All You Need
In One Single
Theme.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat
Search here:
 

Reabilitação integral

Alguns edifícios antigos estão hoje tão danificados que uma remodelação não é o suficiente para os tornar habitáveis. Nesses casos, a melhor solução é uma reabilitação integral que preserve a fachada do edifício e refaça todo o interior.
Para fazer uma reabilitação integral, é necessário a intervenção de engenheiros civis, arquitetos e de várias equipas técnicas.

Reabilitação de Edifícios: preservação de fachadas

Uma das formas de preservar o aspeto do edifício é usar uma estrutura temporária com pilares  de metal para estabilizar a fachada. Desta forma, conseguimos demolir o interior sem destruir a arquitetura original.
Para o revestimento da fachada em si, pode fazer-se um restauro do original. A CASA AMARELA OBRAS tem vários parceiros capazes de fazer o restauro de azulejos tradicionais, embora também possa optar por mosaicos completamente novos ou pela pintura de fachadas. De forma a garantir a durabilidade dos materiais, as condições atmosféricas a que a casa está sujeita habitualmente devem ser estudadas.
Também é possível, mesmo preservando a fachada, acrescentar isolantes térmicos na alvenaria. Ainda a nível de isolamento térmico, é recomendável escolher caixilharias eficientes e com vidro duplo.
Reabilitação integral de edifício

Reabilitação de fachada e interiores.

Trabalhos para reabilitação integral de edifício

Reabilitação integral de edifício.

Trabalhos para reabilitação de edifício

Recuperação de fachada de edifício.

Reabilitação de Exteriores: coberturas

No entanto, a reabilitação de exteriores não abrange só a fachada. A cobertura também deve ser reparada – quer seja um telhado, quer um terraço. O objetivo é construir algo que, por um lado, não desvirtue o edifício e que, por outro, seja eficiente em termos de impermeabilização e isolamento.
A Sul do país, os terraços (ou açoteias) são mais comuns e uma opção viável. A Norte, escolher um terraço como cobertura tem mais riscos: a pluviosidade é um fator de desgaste e o escoamento de águas é mais difícil do que num telhado inclinado. Contudo, com um bom isolamento de tela asfáltica e manutenção, é sempre possível criar um terraço no piso cimeiro.
Se preferir um telhado, então é preciso instalar uma nova estrutura de suporte (quase nunca é possível aproveitar a estrutura original). A telha, subtelha e camadas impermeabilizantes serão encaixadas nesta estrutura.

Reabilitação de Interiores

Enquanto a fachada mantém a arquitetura original, no interior cria-se uma casa completamente nova e com todo o conforto dos tempos modernos. De maneira a não sobrecarregar a estrutura, as divisórias interiores podem ser executadas em gesso cartonado (vulgarmente conhecido como “pladur”), já que são mais leves.
Uma vez que o pé direito das casas antigas costumava ser mais alto do que o que estamos habituados, é frequente criar patamares intermédios sob a forma de mezaninos. Esta estratégia é especialmente importante no centro das grandes cidades, onde o espaço é escasso.
A instalação da rede de água, esgotos e eletricidade deve ser toda construída de raiz. Por um lado, é uma questão de segurança; por outro, é uma maneira de aumentar o número de casas de banho da habitação original. Em casas com mais do que uma casa de banho, recomendamos sempre que haja pelo menos uma adaptada a pessoas de mobilidade reduzida.
Reabilitação de edifício

Reabilitação de edifício.

Reabilitação integral de edifício antigo

Reabilitação de fachada e interiores de edifício.

Reabilitação de edifício climatização

Execução de capoto em edifício.

Climatização

Sem dúvida, um dos principais fatores que contribuem para o nosso conforto é a climatização. Através da tecnologia mais avançada, conseguimos manter uma temperatura constante no interior das casas quer faça frio, quer faça calor.
O ar-condicionado é obviamente a solução mais versátil, mas temos também o aquecimento central a gasóleo ou a gás, as bombas de calor, as lareiras com recuperador de calor e as salamandras. Todas elas, com a exceção da salamandra, obrigam a instalar tubagens. Estas tubagens podem ser ocultas na parede ou nos tetos-falsos.

Acabamentos Finais

Depois de terminada a nova estrutura no interior, preparamos os acabamentos finais: pavimento, revestimento, pintura, portas e rodapés, colocação de loiças sanitárias e de móveis de cozinha.
O pavimento em madeira ou em cerâmica é o mais comum nas casas portuguesas. A madeira tem uma sensação mais aconchegante e é o mais apropriado para as casas nos distritos mais frios. A cerâmica e a tijoleira podem ser utilizadas tanto em compartimentos comuns como em casas de banho e cozinhas. Os rodapés e as portas, assim como os armários embutidos, são quase sempre em madeira ou derivados.
Para o revestimento de paredes encontramos uma variedade maior: azulejos, pintura, madeira e papel de parede são todos utilizados com frequência. Cada um destes materiais apresenta diferentes vantagens e desvantagens, mas a decisão final depende do tipo de decoração que pretende para a sua casa.
Os toques finais são assentar as loiças de casa de banho e os móveis de cozinha. Estes últimos podem ser feitos à medida e personalizados com os materiais que escolher.
[contact-form-7 id="6122" title="Pedido de orçamento principal"]